Sindicato alega que Detran-MS ‘entregou’ vistoria para terceirizadas e cobra concurso

detranms_1-800x500_c.jpg

Terceirizada foi flagrada fazendo ‘vista grossa’ em carro com motor fundido e sem bateria

A confissão de ‘vista grossa’ na vistoria veicular feita por empresas terceirizadas pode não ser novidade para o Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), já que além das eventuais irregularidades, agora sob investigação da corregedoria do órgão, o fato de o serviço ser prestado por credenciadas – e não exclusivamente por servidores de carreira do órgão – já foi alvo de ação questionando a legalidade do serviço, proposta pelo Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran).

O presidente do sindicato, Octacílio Sakai Júnior, garante que a entidade já alertou o Departamento por várias vezes, inclusive com ações judiciais, entretanto, o órgão permanece inerte diante das irregularidades.

“Sempre fomos contra esse serviço terceirizados e temos até ação judicial correndo, mas até hoje está parado”, lamenta o presidente do Sindetran.

A implementação da cobrança, segundo o presidente, já dava indícios de que o número de servidores do Detran-MS não seria suficiente para atender a demanda e que seria necessária a realização de um novo concurso público para contratação de assistentes de vistoria e identificação veicular, mas o órgão viu por certo ‘abrir’ o serviço para empresas particulares.

“O servidor de carreira é o único apto a realizar a vistoria, mas o Detran-MS preferiu entregar o serviço nas mãos de empresários que visam unicamente o lucro. Deixaram os concursados de lado para atender interesses particulares. Isso abre margem para muita coisa errada. Vistoria é papel do Estado”, cobra. (...)





Fonte: MidiaMax